Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

Características do (TOC)

As principais características do Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) são obsessões e/ou compulsões que ocorrem com determinada frequência, são insistentes e demandam tempo do indivíduo, causando sofrimento.

O senso comum refere-se a estes indivíduos como pessoas que possuem muitas manias estranhas e esquisitas, muitas vezes o próprio sujeito relata que tais manias são esquisitas, exageradas, e sem sentido. O próprio indivíduo percebe que tais pensamentos e comportamentos não possuem conexão com a realidade, porém, essa compreensão não é suficiente para impedir a obsessão/ compulsão.

Mas qual a definição de obsessão? São pensamentos, duvidas, pensamentos, hipóteses por exemplo, atitudes mentais que de forma involuntária e inesperada invadem a consciência, comumente são ideias absurdas, que podem ou não estar acompanhadas de rituais que tem por objetivo neutralizar estes “pensamentos”. Tais rituais são chamados de compulsões, as ideias obsessivas vividas geram desconforto e ansiedade, agravando o quadro.

O pensamento obsessivo ocorre quando determinado pensamento indesejável invade a consciência de maneira persistente e repetitiva, esse pensamento acaba sendo reconhecido pelo próprio indivíduo como absurdo e desconfortável.

Os indivíduos com sintomas obsessivos mostram-se inseguros com relação à sua capacidade de julgamento e discernimento, questionando sobre fazer ou não fazer algo, gerando dúvida com relação ao fato da decisão está ou não correta, dessa forma torna-se indeciso, prejudicando a tomada de decisão.

As preocupações exageradas, com eventos pouco provais também faz parte deste quadro, os indivíduos preocupam-se excessivamente com eventos como assalto, roubo, contaminações, prejuízos em geral que acabam o conduzindo a comportamentos compulsivos, tais comportamentos levam a excessivas lavagens, verificações e checagens por exemplo, sentimentos de imperfeição, ou de que algo está faltando são recorrentes, tais sentimentos acabam por dificultar a conclusão de tarefas básicas e são oriundos da dúvida patológica que gera compulsão por repetir, verificar, contar e lavar novamente.

Para haver o diagnóstico de Transtorno Obsessivo-Compulsivo, tanto os pensamentos obsessivos quanto as compulsões devem ser significativamente intensos, causando sofrimento, gerando perda de tempo, interferindo suficientemente na rotina do paciente, em suas ocupações ou relacionamentos sociais. Estudos indicam de 1,5% a 3% da população, este transtorno é mais comum em pessoas com conflitos conjugais e financeiros (desempregados, divorciados e separados), e é mais frequente em familiares de primeiro grau com este diagnóstico. A prevalência é similar entre homens e mulheres, sendo um pouco mais comum em adolescentes do sexo masculino.

O início da doença se dá por volta dos 20 anos, e não é incomum em crianças.

Diagnóstico precoce

Frequentemente este transtorno não é diagnosticado corretamente por vários motivos variados, como: os pacientes com TOC tender manter seus sintomas em segredo; carecem de insight sobre as características e evolução da doença; muitos profissionais do serviço médico não estão familiarizados com os sintomas e, consequentemente, não tem treinamento para tratar adequadamente este paciente. O diagnóstico precoce, não muito comum, e o tratamento adequado, podem ajudar as pessoas a evitar o sofrimento associado ao TOC, diminuindo o risco de ocorrência de outros prejuízos associados.

Para entrar em contato utilize o formulário abaixo

Telefone

(11) 4235-6373

WhatsApp

(11) 98129-0320

1 + 11 =

atendimento
KLAR
Olá, como posso te ajudar?
Caso queira saber mais sobre o atendimento ou agendar uma consulta.
Escreva abaixo.