Autocuidado – Qual sua relação com a saúde mental?

Entramos no mês de outubro, conhecido no Brasil como Outubro Rosa, onde as práticas de autocuidado e autoexame femininos são muito comentadas, buscando conscientizar a população sobre a importância do exame para diagnóstico precoce de câncer de mama. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (2021), a taxa de incidência de câncer de mama feminino, no Brasil, é de 29,7%, sendo a maior causa de câncer em mulheres, o que reflete na necessidade de se investir na conscientização sobre o tema.

Nos últimos anos, percebe-se o movimento de uma maior conscientização da população referente à importância do autocuidado, e seus benefícios para uma boa saúde mental, que reflete em todas as áreas de vida do indivíduo. Apesar do tema ser bem popular nos últimos tempos, e de existir programas populares como outubro Rosa, Janeiro Branco e Setembro Amarelo, onde questões sobre saúde mental e o autocuidado com o corpo e a mente são bastante discutidos na sociedade, nem sempre o cuidado com a saúde da mente tem sido colocado em prática.

Para muitas pessoas, ter o cuidado com a mente ainda é um tabu. É uma necessidade trivial e supérflua, sendo considerada como uma frescura, e colocada em segundo e terceiro plano na lista de necessidades reais da vida cotidiana. Mas assim como o corpo, com falta de cuidados, adoece, a mente também passa por um processo de adoecimento que afeta a todas as áreas da vida, além de afetar as pessoas próximas que estão ao seu redor.

O adoecimento da mente

Estresse, doenças psicossomáticas e preocupações com as responsabilidades do dia a dia, podem ser fatores desencadeantes do esgotamento mental. No mundo contemporâneo recebemos uma enxurrada de informações que mudam a todo instante, na maioria das vezes sentimos necessidade de acompanhar essas informações e mudanças, o que pode promover uma sobrecarga, principalmente emocional, afetando a forma como a sua mente lida com tantas informações.
Alguns sintomas de esgotamento mental também refletem no esgotamento físico, principalmente pelo corpo estar diretamente ligado à sua mente. Por isso, não investir no cuidado com a sua saúde da mente também reflete em seu corpo, sendo normal o surgimento de sintomas como dores de cabeça, dores musculares, palpitações, dores estomacais, dificuldade para comer ou para dormir, respiração acelerada e problemas de concentração e de memória, atrapalhando o rendimento diário, seja em casa ou no serviço, além de ser uma porta de entrada para transtornos psicológicos como depressão e ansiedade.

No que reflete o autocuidado

Quando pensamos sobre autocuidado, na maioria das vezes, se observa um grande cuidado com o corpo, seja na prática de exercícios físicos, cuidado com a estética e cuidados com a saúde física, através de consultas médicas e exames de rotina. Mas o cuidado com a mente nem sempre parece ser uma característica do autocuidado.
Para muitos, cuidar da mente só é necessário quando há o surgimento de alguma doença ou desordem psicológica, como crises de pânico ou de ansiedade e depressão. Existe a preocupação em manter uma rotina de cuidados com a saúde física, prevenindo algumas doenças, também é necessário o cuidado com a saúde mental, buscando a prevenção de transtornos psicológicos e buscando uma melhor qualidade de vida.
O autocuidado reflete, então, em práticas regulares consigo mesmo, que agrega os cuidados com a saúde física e mental, visando o bem-estar. Quando praticado diariamente, o autocuidado reflete em melhores resultados na saúde financeira, social, na saúde física, o que proporciona melhores relacionamentos, qualidade de vida, estabilidade financeira e emocional.

A importância do autocuidado para a saúde da mente

O autocuidado causa grande impacto na saúde da mente, proporcionando qualidade nos relacionamentos, saúde financeira estável, melhora da saúde física e bem-estar. É inegável os benefícios que o autocuidado pode proporcionar, principalmente por se tratar de práticas que aprofundam o autoconhecimento.

Desenvolver uma rotina de autocuidado leva tempo, pois necessita de prática e de disciplina. Toda mudança requer cuidado e empenho, principalmente por se tratar de hábitos que estão sendo aprendidos, e que ainda não fazem parte da rotina diária, mas que, com dedicação, tornará muito mais fácil e automático manter rotinas que sejam saudáveis. Por isso, é importante incorporar o autocuidado em tudo que se faz ou pensa.

No âmbito mental, o autocuidado se divide em emocional e psicológico. O autocuidado emocional visa uma série de ações que buscam o controle e a manutenção do humor e das emoções, pois excesso de emoções e humores negativos podem causar o adoecimento da mente. Por isso é importante manter uma rotina de alimentação e sono saudável, buscando práticas que auxiliem a desenvolver melhor qualidade na alimentação e no sono.

Já o autocuidado psicológico, apesar de ser parecido com o emocional, busca a auto aceitação, satisfação e prazer na vida, buscando e desenvolvendo inteligência emocional para lidar com os contratempos que surgem no cotidiano. O autocuidado psicológico pode ser obtido através do autoconhecimento, com a definição de metas claras e reais, onde a qualidade é priorizada, assim como práticas que proporcionam o bem-estar, como a meditação.

Quando colocado em prática, o autocuidado pode proporcionar bons relacionamentos, onde é possível se cercar de pessoas com boas qualidades e positividade. Quando se está em um grupo onde os bons sentimentos são cultivados, é possível ser contagiado pela energia emanada pelo grupo. Assim como estar rodeada de pessoas negativas, pode tornar o ambiente negativo e sobrecarregado.
Também é possível ter uma vida financeira equilibrada, adquirindo o que considera realmente necessário para ter satisfação, ao mesmo tempo que é possível estabelecer foco e metas que contribuam para maior produtividade e rendimento, sem ser necessário o desgaste emocional para obtê-las.

Uma das formas de praticar o autocuidado é através da terapia. Com a terapia é possível identificar hábitos prejudiciais, e prevenir o surgimento de transtornos psicológicos. Também é possível desenvolver novos hábitos, priorizando a sua qualidade de vida e bem-estar. Não é à toa que a procura por terapia aumentou bastante durante a pandemia. Com o isolamento social tornou-se perceptível a necessidade de cuidar da saúde da mente, para obter bons resultados, inclusive na saúde física. Investir no autocuidado é investir no bem mais precioso que você tem: Você!

Para entrar em contato utilize o formulário abaixo

Telefone

(11) 4235-6373

WhatsApp

(11) 98129-0320

1 + 15 =

atendimento
KLAR
Olá, como posso te ajudar?
Caso queira saber mais sobre o atendimento ou agendar uma consulta.
Escreva abaixo.