Ansiedade

Ansiedade

A rapidez com que novas situações acontecem, a facilidade de comunicação, o avanço da tecnologia e da busca por informações, entre outros fatores, levam as pessoas a estarem sempre apressadas. A busca de tudo para ontem e a pressa em “correr contra o tempo” seria uma forma de “otimiza-lo” e produzir mais? Vivemos uma geração cada vez mais exigente, parece que há tantas coisas a fazer, e tão pouco tempo. E é em meio a toda essa agitação, preocupações e cobranças que surge a ansiedade, que com o passar do tempo, pode se agravar, tornando-se um transtorno patológico que afeta a nossa saúde física, mental e social. Alguns pacientes relatam sentirem-se atrasados na carreira, nos relacionamentos, na compra do imóvel ou carro esperado para sua idade, entre outras situações, que podem servir de gatilhos para episódios ansiosos.

No Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde¹, o número de pessoas ansiosas ultrapassa os 18 milhões, sendo reconhecido como país mais ansioso do mundo, de acordo com pesquisas realizadas em 2019!

A ansiedade aflige pessoas de todas as faixas etárias, independentemente da posição social, cultural ou sexo, atingindo a toda a sociedade. Pode ser definida como um sentimento vago e desagradável de medo, angústia, aflição, preocupação e inquietação que é identificado por tensão ou desconforto.

Mas quais são os sintomas da ansiedade?

A ansiedade e o medo caminham juntos, principalmente em situações que se precisa lidar com o desconhecido. É uma reação normal e uma forma da nossa psique se defender. Mas passam a ser reconhecidos como patológicos quando trazem prejuízos a vida do indivíduo, como em situações que a ansiedade é desproporcional em relação ao estímulo, interferindo no conforto emocional, na qualidade de vida e no seu desempenho diário. Por exemplo, quando um medo de determinada situação, como medo de altura, impede uma pessoa a passar por uma passarela, ou medo de viajar de avião, por medo de o avião cair.

A ansiedade pode ser um estado afetivo normal do indivíduo, servindo, por exemplo, para detectar e antecipar ameaças. Os transtornos ansiosos são diagnosticados quando tais manifestações são muito intensas, duradouras e/ou desproporcionais às situações externas, desencadeando prejuízos para a vida do paciente.

Os sintomas ansiosos costumam apresentar-se como uma mistura de manifestações, sendo elas:

Manifestações Comportamentais: agitação, insônia, compulsão e medos excessivos. Essas manifestações costumam ser expressas pelo indivíduo como uma forma de aliviar a tensão e angústia que vivenciam;

Manifestações Cognitivas: apreensão, nervosismo, preocupação, irritabilidade e desatenção;

Manifestações Somáticas: taquicardia, tremores, sudorese, boca seca, hiperventilação, dores musculares, entre outros.

Como tratar a ansiedade?

Os transtornos ansiosos são os quadros psiquiátricos mais comuns tanto em crianças quanto em adultos, e o seu tratamento pode ocorrer através da psicoterapia e, em alguns casos, é necessário o tratamento medicamentoso.

A ansiedade, quando não tratada, pode desenvolver outros tipos de transtornos psicológicos, como a depressão, pânico ou algum tipo de vício (bebidas, drogas, fumo…), debilitando o indivíduo.

Na psicoterapia, o indivíduo poderá reconhecer e identificar alguns comportamentos e pensamentos disfuncionais, encontrando uma melhor forma de lidar com esses sintomas, e assim, viver de forma saudável.

Também é possível realizar atividades que ajudam a controlar a ansiedade, como atividades físicas, criação de hábitos saudáveis como ouvir músicas, leituras e danças, além da alimentação saudável.

Há, ainda, algumas técnicas de respiração que podem auxiliar no processo de controle no momento da crise², como formas de interromper, de forma rápida, os sintomas que a ansiedade provoca no corpo. São elas:

  • Respiração diafragmática: Processo de respiração em que a mesma ocorre de forma profunda, longa e feita pelo diafragma. Inspire lentamente, como se estivesse enchendo uma bexiga no estomago, conte até 03 e expire lentamente. Faça 10 sessões. Poderá repetir várias vezes ao dia caso sinta necessidade;
  • Recaptação de CO²: É a velha técnica de respirar no saquinho. Nessa técnica, a respiração é feita de forma pausada, expirando e inspirando o ar do próprio saquinho. Caso não tenha um saquinho, poderá ser feito colocando uma palma da mão sobre a outra, em forma de concha, e respirar ali dentro.

Ansiedade pode ser tratada. Se você sofre de Ansiedade, sinta-se à vontade para entrar em contato e agendar sua sessão.

Para entrar em contato utilize o formulário abaixo

Telefone

(11) 4235-6373

WhatsApp

(11) 98129-0320

3 + 7 =

atendimento
KLAR
Olá, como posso te ajudar?
Caso queira saber mais sobre o atendimento ou agendar uma consulta.
Escreva abaixo.