A importância da individuação nos relacionamentos

A importância da individuação nos relacionamentos

Muitas pessoas buscam relacionamentos duradouros e saudáveis, onde possa se sentir confortável, seguro, com seus sentimentos e emoções validados.  Depois de algum tempo de relacionamento é natural que surja rotina, acomodação e desgaste devido a monotonia…  Quando se dá conta, o relacionamento já não está mais como antes.

Quando se depara com casais que passam anos juntos, começa a surgir questionamentos como: “mas como eles conseguem? ”, “quais as dicas para alcançar esse tempo de relacionamento e manter o relacionamento vivo? ”.

Se relacionar é uma necessidade humana, os primeiros relacionamentos já começam a partir da concepção, na relação mãe-filho. Necessitamos nos relacionar com outras pessoas para formar nossa identidade, criar nossa personalidade, e nos desenvolvermos. Estar em um relacionamento saudável é algo muito desejado, relacionamentos conflituosos e abusivos geram desgaste emocional e muitas vezes ao adoecimento psicossomático.

Relacionamentos considerados saudáveis tem, como um dos seus pilares, a individualidade, onde o casal possui relacionamentos afetivos e profissionais fora da relação, os interesses e ponto de vista diferentes são respeitados.

 Individualidade dentro da relação

Manter a individualidade e o seu espaço na relação, a torna mais prazerosa e saudável. Segundo especialistas em terapia de casal, muitas atividades devem ser realizadas em conjunto, porém, é saudável que as duas pessoas dediquem algum tempo para si mesmas.

É importante saber nos diferenciar como pessoas, a distinção do Eu e do Tu. Autoconhecimento, processo de compreensão de quem sou eu e quem é o outro, isso leva a compreensão dos limites da relação, preservando a identidade de cada um. Sem essa compreensão não há respeito.

Quando imponho ao outro dentro da relação que ele aja e pense igual a mim, percebe-se a necessidade de controle, intolerância, inflexibilidade, agressões, rivalidades, e inveja num processo de vitimização e culpabilização mútua sem fim. Esse processo tem como consequência a desconfiança e vigília, principalmente naquilo que se rejeita no outro, cada um passa a busca estar certo, perdendo a condição de melhora.

Respeitar a individualidade do outro é sinal de amor e cuidado. Isso não significa que cada um deve fazer o que bem entender dentro da relação, algumas situações e comportamentos precisam ser adaptados para que haja harmonia na vida a dois.

Nem sempre é fácil manter essa individualidade. Para isso, é preciso que o casal compreenda as tradições e costumes um do outro, tenha confiança e respeito pelas divergências de ideias. Afinal, cada um tem a sua personalidade, suas opiniões e sua forma de interagir com o meio.

Saber respeitar a forma de ser do outro e seu espaço, entender seus limites, promove laços muitos mais fortes e duradouros na relação, fazendo com que os momentos compartilhados entre o casal sejam agradáveis e contínuos.

Individualidade X Pandemia

Desde o ano passado, houve muitas mudanças no contexto profissional e familiar de todo mundo. Muitos ambientes de trabalho foram transferidos para a modalidade home-office, invadindo a privacidade das famílias, afetando as rotinas do lar e do casal.

De acordo com diversos estudos, a pandemia alterou a forma como as pessoas se relacionam com seus companheiros e com outras pessoas. Ao mesmo tempo que os casais passaram a conviver mais tempo juntos, a convivência com outras pessoas foi enfraquecida, fazendo com que as crises nos relacionamentos começassem a aparecer.

Casais, que antes tinham momentos de prazer com amigos, familiares e sozinhos, agora precisam passar muito mais tempo na presença de seus companheiros e filhos, tendo pouco convívio social. O afastamento social e a falta de individualidade afetaram negativamente muitos relacionamentos, deixando exposto uma realidade: muitos casais precisam da socialização com familiares e amigos, tanto quanto precisam de momentos somente entre o casal.

Além da falta de convívio social, muitos conflitos relacionados aos hábitos familiares tornaram-se motivos de conflitos sérios, aumentando as brigas entre os casais, aprofundando as crises e aumentando, consideravelmente, o número de divórcios, assim como a procura por terapia para casais.

Como manter o relacionamento mais saudável?

Para que os relacionamentos durante a pandemia não sofram as consequências de novas rotinas, é preciso exercitar, mais que nunca, a tolerância, a empatia e o respeito. Apesar de conviver a maior parte do tempo somente com companheiros e filhos, é preciso aprender a lidar com as diferenças, respeitar a privacidade e repensar as atitudes diariamente, respeitando a singularidade de cada um.

Mesmo o convívio sob essa nova camada de estresse, ansiedade e medo, o momento de convivência com o parceiro pode reforçar os laços entre o casal, e pode ser o momento para conhecer melhor alguns detalhes do parceiro que acabavam passando despercebido, ou até mesmo encoberto pela correria do dia a dia.  Outra dica é manter a convivência com familiares, amigos e colegas de trabalho promovendo o afeto e fortalecendo essas relações, mesmo de forma virtual.

Para entrar em contato utilize o formulário abaixo

Telefone

(11) 4235-6373

WhatsApp

(11) 98129-0320

5 + 8 =

atendimento
KLAR
Olá, como posso te ajudar?
Caso queira saber mais sobre o atendimento ou agendar uma consulta.
Escreva abaixo.